Agora é choro e ranger de dentes!!!!

dollar-1comic-face1

Com o agravamento da crise financeira mundial, marcas famosas e grandes impérios estão passando o pires para ver se conseguem começar o ano novo trabalhando. É o caso das montadoras de automóveis, aqui representadas por Fiat, GM, Ford e Chrysler.

Mês passado, os executivos das três montadoras americanas foram ao congresso em seus jatos executivos no intuito de conseguir a aprovação de US$ 34 bilhões para evitar a falência e não levaram sequer um plano de investimenos. Resultado: não conseguiram o desejado empréstimo, foram taxados de arrogantes pelos congressistas, pois, vamos concordar, ninguém que anda de jatinho está realmente a beira da falência e ainda tiveram que colocar as tais aeronaves a venda.

Além do detalhamento do que será feito com o dinheiro do contribuinte americano, os dirigentes das montadoras também estão levando em sua bagagem uma bela dose de humildade (?). Eles afirmam que dirigirão seus próprios carros até Washington. A GM prometeu que caso o pacotão seja aprovado reduzirá o salário de seu principal executivo para US$ 1. 

Não bastasse tudo isso e toda essa grana, os caras ainda passaram a fronteira para pedir (uma esmolinha pelo amor de deus) US$ 5,44 bi ao governo canadense. 

O presidente da Fiat, Sergio Marcchione, afirmou que “Você precisa de pelo menos 5,5 milhões a 6 milhões de carros por ano para ter uma chance de fazer dinheiro” e que, como a montadora não atinge nem a metade desses números, terá que se unir a outras montadoras. A empresa fechou todas as fábricas na Itália por quatro semanas.

E o pior é que eles vão conseguir tudo o que querem, porque todo o que os governo não querem é que cresçam as taxas de desemprego, a cartada final do complexo metal-mecânico-publicitário. E continuarão a produzir os carros que já não cabem nas ruas, nem nos pátios das fábricas e tampouco nos pátios dos portos. Mas se não cabem mais carros em lugar nenhum, de que adianta utilizar o dinheiro dos contribuintes americanos ou canadenses ou de qualquer outro lugar para salvar empresas que cortarão cada vez mais custos (em busca de lucros cada vez mais altos, ou da simples sobrevivência no mercado, como é o caso agora) e automatizarão cada vez mais suas linhas de montagem, processo esse que levará a demissões sistemáticas. 

A corda está apertando mais e mais e só quem não quer não vê que a indústria automobilística, pelo menos em seu formato atual, está com os dias contados. A bolha financeira construída nos últimos dez ou quinze anos era alardeada como desenvolvimento e riqueza e quando estourou não havia nada embaixo dos escombros, não havia sequer escombros. Com o complexo metal-mecânico-publicitário aposto que será a mesma coisa. Um carro vale muito menos do que custa para o proprietário e custa muito mais do que vale aos cofres públicos. É insustentável e depois dessa crise toda, ninguém vai poder dizer que foi pego de surpresa.

Anúncios

2 comentários em “Agora é choro e ranger de dentes!!!!

  1. Muito bom o texto!

    Aliás, voce apontou coisas que podemos dizer que são ou foram óbvias em relação à industria automobilística, mas que uma minoria apenas enxerga.

    Eu gostaria de saber o que se passa na cabeça das pessoas com discurso prontos de “salvar a indústria dos carros” (???). Sério, quero muito poder discutir isso com pessoas que pensem assim, não consigo engolir isso.

    abraço
    vinicius

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s